Arquivos

Venda de Livros e DVD - Super Promoção !

Jogo de Poder - R$ 20,00
O Simbolo Perdido - R$ 10,00
Jesus Extraterrestre - R$ 15,00
Bem-vindo ao seu Cérebro - R$ 20,00
Nós, Robôs - R$ 25,00
Mentes sem limites - R$ 25,00

OVNI, As Forças Armadas Falam - R$ 15,00
Anjos e Extraterrestres - R$ 20,00
O Código da Bíblia III - R$ 20,00


Contatos interdimensionais (+ CD) - R$ 20,00 
Quem Somos Nós ? - R$ 25,00
OVNIS: SOS a Humanidade - R$ 15,00
Os Deuses Astronautas e o Diluvio Universal - R$ 10,00
Discos Voadores, Imprevisíveis e Conturbadores - R$ 10,00
Em busca dos extraterrestres - R$ 10,00
A história secreta da Politica Ocidental - R$ 20,00
DVD - A Um Passo Da Revelação Final - R$ 20,00


Envie um e-mail para: lucasdaniel007@hotmail.com
Mande todas as informações para calcularmos o frete.

Category:

Ex-ministro de Defesa do Canadá reconhece 4 espécies de Extraterrestres na Terra

Há ETs vivos na terra neste momento, e pelo menos dois deles trabalham com o governo dos Estados Unidos”. (frase do ex-ministro)

Esta audiência aconteceu em Washington, nos Estados Unidos, do dia 29 de abril a 3 de maio de 2013. Um dos convidados foi Paul Hellyer, ex-ministro da Defesa do Canadá. Existem alguns trechos importantes nas declarações feitas por Paul Hellyer, que esteve à frente do ministério da defesa canadense por 23 anos, durante três diferentes governos. O site Ipitanga.com traduziu alguns trechos fundamentais das declarações de Paul Hellyer e disponibilizou em matéria publicada nesta segunda (6). Aos 2 minutos e 20 segundos, o ex-ministro diz que os “UFOs são tão reais quanto os aviões voando sobre as nossas cabeças”. “Esta foi a minha declaração, o que me deu a chance de ser o primeiro líder de primeiro escalão no mundo a fazer esta declaração de uma maneira clara e inequívoca”, afirma Paul Hellyer. Ele continua dizendo que “reconhece ao menos 4 espécies diferentes convivendo conosco neste momento no mundo”. “Há ETs vivos na terra neste momento, e pelo menos dois deles trabalham com o governo dos Estados Unidos”.


O vídeo continua e Paul Hellyer diz que o seu interesse é fazer uma revelação completa, ou pelo menos de 98% dos fatos conhecidos. “Do mesmo modo que as crianças estão preparadas para em algum dia perceberem que há ilusões que não existem, como a fada-do-dente, os adultos que pagam impostos devem ser considerados preparados para entender esta nova realidade de que vivemos num cosmo cheio de vida, o qual compartilhamos com várias outras espécies”, completa. Para ele, o fato de que outras espécies são mais avançadas do que nós [humanos] pode nos exigir humildade, mas pode ser um passo importante para a nossa sobrevivência. “Temos um sistema econômico terrivelmente tolo no ocidente hoje, e o congresso dos Estados Unidos tem parte da responsabilidade por isso, terei prazer em elaborar mais o assunto caso tenham interesse em ouvir”.


Fonte: RET

Queda de meteorito deixa centenas de feridos na Rússia

Cerca de 500 pessoas ficaram feridas em consequência de um meteorito que atravessou o céu sobre a Rússia nesta sexta-feira (15), lançando bolas de fogo na direção da Terra, quebrando janelas e acionando alarmes de carros.

Segundo agências de notícias russas, o Ministério de Situações de Emergência do país informou que 514 pessoas ficaram feridas e buscaram assistência médica, incluindo 82 crianças. Destas, 112 foram hospitalizadas.



Moradores que estavam a caminho do trabalho em Chelyabinsk ouviram um barulho que parecia ser de uma explosão, viram uma luz forte e sentiram uma onda de tremor, de acordo com um correspondente da Reuters na cidade industrial, que fica a 1.500 quilômetros de Moscou.

O meteorito atravessou o horizonte, deixando um longo rastro branco em seu caminho que podia ser visto a até 200 quilômetros de distância, em Yekaterinburgo. Alarmes de carros soaram, janelas quebraram e telefones celulares tiveram o funcionamento afetado pelo incidente.

Autoridades municipais de Chelyabinsk disseram que cerca de 400 pessoas procuraram ajuda médica, a maioria por pequenos ferimentos causados por estilhaços de vidro.

 "Eu estava dirigindo para o trabalho, estava bem escuro, mas de repente veio um clarão como se fosse dia", disse Viktor Prokofiev, de 36 anos, morador de Yekaterinburgo, nos Montes Urais. "Me senti como se estivesse ficado cego pela luz", acrescentou.

Não foram relatadas mortes em consequência do meteorito, mas o presidente Vladimir Putin, que nesta sexta recebe ministros da Fazenda dos países do G20, e o primeiro-ministro Dmitry Medvedev foram notificados sobre os acontecimentos.

Não há informações sobre a relação da queda do meteorito com a passagem, nesta sexta, de um asteroide de 50 metros de comprimento a 27.700 km acima da superfície da Terra. A distância é menor do que a órbita dos satélites de comunicação.

Alguns veículos da imprensa chegaram a informar que uma chuva de meteoritos teria caído sobre os Urais.

 "Não foi uma chuva de meteoritos, mas um meteorito que se desintegrou nas camadas baixas da atmosfera", disse à agência "Interfax" a porta-voz do Ministério para Situações de Emergência da Rússia, Elena Smirnij.

Elena acrescentou que a onda expansiva provocada pela queda do corpo celeste quebrou as janelas de "algumas casas na região".

A porta-voz ministerial também informou que a queda do meteorito não alterou os níveis de radiação, que se mantêm dentro dos parâmetros frequentes para a região.


Fonte: G1

“Se os EUA não revelarem a realidade extraterrestre ao mundo, a Rússia o fará”, diz Primeiro Ministro.


De acordo com o site www.eutimes.net, um impactante relatório do Ministério de Assuntos Exteriores da Rússia (MFA) sobre a agenda do Primeiro Ministro Russo, Dmitry Medvedev, no Fórum Econômico Mundial esta semana, a Rússia irá alertar o Presidente Obama que a “hora chegou” para o mundo saber a verdade sobre os alienígenas, e se os Estados Unidos não participar desta divulgação, o Kremlim a fará sozinho.

O Fórum é uma fundação Suíça, sem fins lucrativos, baseada em Cologny, Geneva e se auto descreve como uma organização focada na melhora da situação global.  E, como já noticiado aqui no OVNI Hoje, um documento do Fórum alerta que a descoberta de vida em outros planetas é um dos cinco “fatores X” a ser considerado atualmente e que a humanidade precisa se preparar para tal revelação.

Medvedev está agendado para falar na abertura do Fórum este ano, onde 50 cabeças de estado, participarão neste evento de cinco dias.


Fonte: OVNIHoje

Astrônomos descobrem correntes de gás que formam planetas


Astrônomos observaram pela primeira vez uma etapa crucial no nascimento de planetas gigantes. Enormes correntes de gás fluem através do espaço vazio no interior de um disco de material situado em torno de uma estrela jovem.

Estas são as primeiras observações de tais correntes, que se pensa serem criadas por planetas gigantes à medida que “engolem” gás e crescem.

O estudo foi publicado na revista Nature. Os pesquisadores usaram o telescópio Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) durante pesquisa.

Uma equipe internacional estudou a jovem estrela HD 142527, situada a mais de 450 anos-luz de distância, a qual se encontra rodeada por um disco de gás e poeira cósmica - os restos da nuvem a partir da qual a estrela se formou.

O disco poeirento encontra-se dividido numa parte interior e noutra exterior, divisão esta feita por um espaço, que se pensa ter sido esculpido por planetas gigantes gasosos recentemente formados que limpam as suas órbitas à medida que rodam em torno da estrela.

O disco interior tem uma dimensão que vai desde a estrela até à distância equivalente à órbita de Saturno no nosso Sistema Solar, enquanto que o disco exterior começa só 14 vezes mais longe.

Este último disco não circunda a estrela de forma uniforme; tem antes a forma de uma ferradura, provavelmente causada pelo efeito gravitacional dos planetas gigantes em órbita da estrela.

De acordo com a teoria, os planetas gigantes crescem à medida que capturam gás do disco exterior, em correntes que formam pontes que atravessam o espaço entre os discos.

“Os astrônomos têm vindo a prever a existência destas correntes, no entanto esta é a primeira vez que fomos capazes de as ver diretamente,” diz Simon Casassus, da Universidad do Chile, que liderou o novo estudo. “Graças ao novo telescópio ALMA, pudemos obter observações diretas que comprovam as teorias atuais de formação de planetas!”

Casassus e a sua equipe usaram o ALMA para observar o gás e a poeira cósmica em torno da estrela, o que lhes permitiu ver com muito mais pormenor e muito mais perto da estrela, do que o que tinha sido possível até agora com telescópios do mesmo tipo.

As observações ALMA, nos comprimentos de onda submilimétricos, são também imunes à radiação da estrela, que afeta os telescópios que trabalham no visível ou no infravermelho.

O espaço no disco era já conhecido, mas a equipa descobriu também gás difuso que permanece neste espaço e duas correntes mais densas de gás que fluem do disco exterior, passando pelo espaço vazio, até ao disco interior.

“Pensamos que existe um planeta gigante escondido no interior do disco e que dá origem a estas correntes. Os planetas crescem ao capturar algum do gás do disco exterior, mas na realidade “comem como uns alarves”: os restos de gás que “deixam cair” flui para o disco interior, que se situa em torno da estrela” diz Sebastián Pérez, um membro da equipa, também da Universidade do Chile.

As observações respondem a outra questão sobre o disco em torno da HD 142527. Como a estrela central ainda se está a formar, capturando material do disco interior, este disco deveria ter sido já todo devorado pela estrela, se não fosse de algum modo realimentado.

A equipe descobriu que a taxa à qual os restos de gás fluem para o disco interior é precisamente a necessária para manter este disco com matéria suficiente para alimentar a estrela em crescimento.

Outra descoberta pioneira é a detecção do gás difuso no espaço entre discos.

“Os astrónomos procuraram este gás durante muito tempo, mas até agora só tinham tido evidências indiretas da sua existência. Agora, com o ALMA, pudemos vê-lo diretamente,” explica Gerrit van der Plas, outro membro da equipa, da Universidade do Chile.

Este gás residual é uma evidência adicional de que as correntes são causadas por planetas gigantes, em vez de outros objetos ainda maiores como, por exemplo, uma estrela companheira.

“Uma segunda estrela teria limpado muito melhor o espaço entre discos, não deixando nenhum gás residual. Ao estudar a quantidade de gás que ainda resta, talvez possamos estimar as massas dos objetos que estão a fazer a limpeza.” acrescenta Pérez.

Então, e os planetas propriamente ditos? Casassus explica que não está surpreendido por a equipe não os ter conseguido detectar de forma direta.

“Procurámos estes planetas com instrumentos infravermelhos de vanguarda instalados noutros telescópios. No entanto, pensamos que os planetas em formação ainda estão muito envolvidos pelas correntes de gás, que são praticamente opacas. É capaz de ser, por isso, extremamente difícil descobrir estes planetas de forma direta.”

Apesar disso, os astrônomos pretendem descobrir mais sobre estes planetas ao estudar as correntes de gás e o gás difuso.

O telescópio ALMA ainda está em fase de construção, e por isso mesmo não atingiu ainda todas as suas capacidades.

Quando estiver completo, a sua visão será ainda mais nítida e novas observações das correntes poderão permitir a equipe determinar as propriedades dos planetas, incluindo as suas massas.


Fonte: Terra

Meteorito marciano rico em água é descoberto no Saara


Uma rocha de Marte que caiu sobre o deserto do Saara está chamando a atenção da comunidade científica por suas características incomuns, segundo um estudo de um ano divulgado na quinta-feira (3).

O meteorito não é só mais antigo dos que os que costumam chegar à Terra, mas também contém mais água. A pedra, do tamanho de uma bola de baseball, é muito semelhante ao material geológico da superfície marciana analisado pelos jipes-robôs Spirit e Opportunity , da Nasa.

"É um pedaço de Marte que posso segurar nas mãos. É muito empolgante," afirmou Carl Agee, da Universidade do Novo México, que liderou o estudo publicado na edição desta semana no periódico científico Science.

A maior parte das rochas espaciais que caem na Terra são de material proveniente de asteroides, mas algumas são originárias da Lua ou de Marte.

Os cientistas acreditam que um asteroide se chocou contra Marte, deslocando rochas que se fragmentam e são mandadas ao espaço. De vez em quando, uma delas acaba na Terra, e são objeto de estudo.

Cerca de 65 meteoritos marcianos foram descobertos na Terra, a maior parte na Antártida ou no Saara. Os mais antigos têm cerca de 4,5 bilhões de anos, quando o planeta era mais quente e úmido. Cerca de meua dúzia deles têm 1,3 bilhão de anos e o resto têm 600 milhões de anos ou menos.

O meteorito do artigo da Science, conhecido como NWA 7034 e apelidade de "Beleza Negra", foi doado à universidade por uma americano que o comprou de um negociante marroquino no ano passado.

Os pesquisadores fizeram uma série de exames no meteorito e confirmaram sua origem. Sua idade está estimada em cerca de dois bilhões de anos e com isso, é o segundo meteorito marciano mais antigo conhecido pelos cientistas.

As descobertas aumentam as provas que no planeta já existiram bolsões de água perto da superfície, em um período em que Marte já era um planeta seco. Outras análises vão determinar por quanto tempo a rocha voou pelo espaço e há quantos anos ela esteve no Saara.

Fonte: IG

Dois círculos concêntricos com diamantes desenhados no interior foram encontrados nos Estados Unidos


Os desenhos, que só podem ser vistos do ar, serão uma mensagem para os cientologistas que regressem à Terra depois do Armagedon, a batalha bíblica entre as forças do Bem e do Mal.

Estas informações constam de um novo livro sobre a Igreja da Cientologia escrito pelo jornalista da BBC, John Sweeney.

«Church of Fear: Inside the Weird World of Scientology» (em português «A Igreja do Medo: Dentro do Estranho Mundo da Cientologia»), que vai ser publicado no Reino Unido em 7 de Janeiro, tem ainda outras revelações.

Segundo John Sweeney estas marcas assinalam a localização de uma espécie de catedral/bunker subterrânea construída nos anos 80 e que terá custado milhões de dólares.

«Nos seus cofres estão textos de L. Ron Hubbard [fundador da Igreja da Cientologia] gravados em placas de ouro e fechados em caixas de titanium que foram injectadas com árgon [gás usado na conservação de vegetais embalados]», lê-se no do livro, numa citação feita pelo site «Huffington Post» e onde se afirma que a catedral foi construída para resistir a um ataque nuclear.

O autor viajou até ao local, que é conhecido como Trementia Base, com Marc Headley, ex-membro da Igreja. À porta os dois encontraram várias portas de ferro guardadas por duas câmaras de vigilância e de onde não passaram.

«Carreguei no intercomunicador e uma voz disse-me ‘Olá’ no que me pareceu ser de alguém com sotaque escandinavo. Depois disse que era John Sweeney e pedi para me fazerem uma visita guiada”, relatou o autor que só ouviu ruído do outro lado e nenhuma resposta.

«Voltámos então para a civilização a perguntarmo-nos que género de religião construiria uma catedral para aliens subterrânea», acrescentou.

A Igreja da Cientologia considera que o jornalista é um «fanático, um mentiroso e psicótico». John Sweeney é o responsável por uma reportagem sobre a Igreja que passou no programa Panorama da BBC em 2007. Por isso, a sua ideia de visitar a Trementia Base é antiga.

«Sempre quis visitar a Trementia Base porque a Igreja sempre negou as informações sobre Xenu [ditador intergaláctico que terá trazido os humanos para a Terra] e os aliens», explicou Sweeney, citado pelo jornal “Daily Telegraph».

«Mas se estou errado sobre o fato de a Igreja acreditar em aliens, então porque razão construíram estes símbolos gigantes no meio do deserto que só podem ser vistos do Espaço?», questiona ainda.

«Este espaço [a base] é a prova física de que eles [membros da Igreja] acreditam em aliens. Gostava de ver Tom Cruise e John Travolta a explicar porque a escondem das pessoas».


Fonte: Sabado

Seguidores

Interatividade:

Contato: lucasdaniel007@hotmail.com

A Verdade Sobre

Afiliados:

Revista UFO
OVNI Hoje
Procurando o que fazer na internet? Acesse o Minilua!
Procurando o que fazer na internet? Acesse o Minilua!